Destaque no futsal e na luta olímpica, aluna da rede pública estadual receberá “Prêmio Brasil Olímpico”, no RJ

Foto: Jhonny Lima/Seduc

Aluna é medalhista de ouro em duas modalidades por dois anos consecutivos nos Jogos Escolares da Juventude

A estudante Layane Miranda da Silva, de 15 anos, que cursa o 1º ano do Ensino Médio na Escola Estadual Áurea Pinheiro Braga (CMPM IV), receberá o Prêmio Brasil Olímpico 2017, por ter conquistado medalha de ouro nos Jogos Escolares da Juventude (JEJ), nas modalidades de futsal e luta olímpica (categoria 52 kg), por dois anos consecutivos. A cerimônia, coordenada pelo Comitê Olímpico Brasileiro (COB), acontecerá no dia 28 de março, no Rio de Janeiro.

Layane Miranda da Silva – Foto: Jhonny Lima/Seduc

Atleta desde os 10 anos, Layane conta que está muito feliz com o prêmio que receberá e que é resultado do apoio da escola, dos professores e do seu esforço pessoal. “A escola ajudou bastante, os professores ajudaram bastante e para mim é muito gratificante. Vai ajudar muito. É fruto do meu esforço. Foi um esforço muito grande, mas valeu a pena”, contou a estudante.

Layane descobriu a luta olímpica quando entrou na escola, aos 10 anos, e desde 2015 vem praticando também a modalidade de futsal. Para ela, a paixão pelos dois esportes é a mesma. “Sempre gostei de esporte. Depois que meu irmão começou a treinar, minha mãe também me colocou pra treinar. Para mim, é 50% em cada esporte”, brincou a atleta, confirmando que consegue dedicar o seu tempo para as duas modalidades.

Além de ser um talento no esporte, Layane também se destaca em outra modalidade: a educação. Excelente aluna, ela explica que uma das exigências para continuar treinando é conciliar o esporte com as aulas e manter sempre o foco. “Eu só treino se passar, então tenho que estudar bastante”, afirmou a atleta.

Dedicada aos treinamentos, a atleta explica que o incentivo dos treinadores é muito válido e significativo para o seu desempenho nas competições. “Eles dão o máximo deles. São muito exigentes, mas sei que no final vale a pena. A gente sabe que é para o nosso bem”, contou.

Reconhecimento – Para o treinador da atleta na modalidade de futsal, Reinaldo Thompson, o resultado é fruto do esforço da jovem. “A Layane sempre foi focada. É muito boa no que faz. É excelente líder, tanto no esporte como na escola, em que é chefe de turma. Ela amadureceu bastante nesses dois anos”, afirmou o treinador.

Thompson explica que o prêmio é um incentivo para outros atletas que estão na rede estadual. “É o primeiro prêmio que o Amazonas ganha no futsal. Isso é excelente. Estou muito feliz. Isso vai motivar os atletas. Tenho certeza que com esse prêmio vamos elevar o esporte de base no Amazonas”, contou Thompson.

O trabalho de dedicação voltado ao esporte é atrelado a um bom desempenho dos estudantes na escola. “Temos um trabalho muito forte com o esporte na escola. Todos nós batalhamos para eles possam ter um bom desempenho no esporte e na educação”, explicou.

Luta Olímpica – Na modalidade de luta olímpica, quem coordena os treinamentos da atleta é professor Valdeci Silva de Souza. Há quase quatro anos, ele acompanha a evolução de Layane e afirma que a atleta é bastante dedicada ao esporte.

“Ela é bastante dedicada aos treinamentos, disciplinada, ela faz tudo que a gente pede e acho que isso que ela está recebendo é fruto do esforço dela, do desempenho dela, fruto também da responsabilidade que a mãe dela com os treinos [da filha]. A mãe é a primeira e a maior fã dela e incentivadora a coloca-la para praticar esporte. A mãe dela sempre está ali acompanhando ela. Tudo isso é fruto do trabalho deles. A gente é só um mediador”, afirmou o treinador, que tem larga experiência na modalidade, com títulos conquistados pela seleção amazonense e brasileira.

Valdeci conta ainda que está feliz com a conquista da atleta e com o trabalho que vem sendo realizado com os jovens. “A gente está feliz, se sentindo realizado. Nós estamos conquistando esse título por dois anos consecutivos. No ano passado com nosso atleta Felipe Santana e esse ano com a Layane. Então a gente está feliz. Estamos no caminho certo. A gente faz um trabalho social com essas crianças e tudo que a gente fala, tudo que prega ali, acaba fazendo também. O esporte é uma válvula de escape que pode mudar realmente a vida deles. Acho que é melhor estar praticando esporte do que estar na ociosidade”, ressaltou o treinador.

Prêmio – Os vencedores serão anunciados na cerimônia da 19ª edição do Prêmio Brasil Olímpico, no dia 28 de março, na Cidade das Artes, no Rio de Janeiro.

Fonte: Comunicação Seduc

Whatsapp Redação: (92)99191- 9814