Exército leva atendimento clínico e cirúrgico à população indígena que geograficamente está mais afastada

Fonte: 17ª Bda Inf Sl

Lábrea (AM) – No período de 27 abril a 17 maio de 2018, as organizações militares da 17ª Brigada de Infantaria de Selva (17ª Bda Inf Sl) apoiaram a ação da Secretaria Especial de Saúde Indígena (SESAI) e dos Expedicionários da Saúde na edição 40 (EDS 40), levando atendimento clínico e cirúrgico às populações indígenas que vivem geograficamente afastadas.

Empregando prioritariamente o 54º Batalhão de Infantaria de Selva (54º BIS), a ação da SESAI e dos EDS 40 ocorreu no Polo Base Indígena de Crispim, localizado cerca de 60 km de Lábrea (AM), local que possui 13 comunidades indígenas e abriga aproximadamente 1.020 habitantes de etnias variadas. Foram atendidos, também, indígenas dos Polos de Lábrea, Humaitá e Canutama, todos no Amazonas.

O apoio logístico do 54º BIS em prol da ação foi reforçado por outras tropas da 17ª Bda Inf Sl: Cia C, 17º Pel PE e 17º Pel Com Sl. O 5º BEC prestou apoio no deslocamento dos comboios de Humaitá para Lábrea, para vencer os pontos de atolamento na BR 230.

As tropas da 17ª Bda Inf Sl realizaram transporte de material do Distrito Sanitário Especial Indígena (DSEI) de Porto Velho, RO, para Lábrea, onde também desembarcou material dos EDS 40 proveniente de Manaus, AM, por voos da Força Aérea Brasileira (FAB). Após a reunião de todo o material em Lábrea, o material seguiu por meio de balsas até Crispim, por cerca de 19 horas de navegação pelo Rio Purus.

Em Crispim, o 54º Batalhão de Infantaria de Selva (54º BIS) apoiou a montagem das estruturas médicas, farmacêuticas, odontológicas, de depósitos e de pernoite, além do preparo da alimentação em duas cozinhas, a distribuição de medicamentos e o deslocamento de pacientes com dificuldades de locomoção, principalmente no pós-cirúrgico.

As tropas da 17ª Bda Inf Sl realizaram a segurança das aeronaves envolvidas no evento, instalaram o Sistema de Comunicações para apoiar a ligação do Complexo Médico e Cirúrgico de Crispim a todo o País e apoiaram o carregamento e a segurança da balsa que transporta todo o material hospitalar dos EDS 40 para Manaus. A aeronave Pantera do 4º Batalhão de Aviação do Exército (4º BAVEX) também realizou transporte aéreo de um paciente idoso até Porto Velho.

Foram realizados mais de 2.200 procedimentos de saúde, nas seguintes especialidades: cirurgia geral, cirurgia oftalmológica, atendimento de clínica geral, oftalmologia, pediatria, ginecologia e atendimento odontológico.

Agência Verde-Oliva / Exército Brasileiro

Whatsapp Redação: (92)99191- 9814

Warning: A non-numeric value encountered in /home/portaldocareiro/public_html/wp-content/themes/Newspaper/includes/wp_booster/td_block.php on line 1009