Careiro: Obras inacabadas, desperdício e mau uso do dinheiro público

Arte: Portal do Careiro

Careiro-AM – O município do Careiro entre muitos município do amazonas e do Brasil é só mais um exemplo do desperdício e do mau uso do dinheiro público, sem fiscalização o dinheiro, federal, estadual e municipal é desperdiçado.

A relação de obras inacabadas no município Careiro é grande, há vários casos de desperdício de dinheiro público, vamos mostrar apenas alguns casos a seguir:

Polo da UEA- Careiro – Construção do Polo da UEA-Careiro, não há nenhuma previsão de retomada das obra, enquanto isso a construção está se deteriorando e sendo alvo de vândalos.

UEA-Careiro – A visão do descaso com o dinheiro público

UNIDADE HOSPITALAR DO CASTANHO HOSPITAL DEOCLÉCIO DOS SANTOS  – O valor inicial da reforma era de R$ 1.768.904,51, houve um aditivo no valor de R$ 330.258,69, o valor passou para R$ 2.099.163,20 .

Hospital Deoclécio dos Santos – Foto: Arquivo Edson Brito – Portal do Careiro

A data de precisão da entrega do hospital era 25/03/2018 conforme informações do SICOP – Sistema Integrado de Controle e Gestão de Obras Públicas.

Unidade Básica de Saúde Fluvial (UBS-Fluvial) – Em 2014 foi liberado o convênio no valor de R$ 1.517.468,00, e data da entrega era junho de 2017, mas até hoje só foi vista em fotos.

UBS- Fluvial Castanhola – Foto: Reproduzida de Rede Social

Creche que atenderia 244 crianças – Conforme informações do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação a prefeitura municipal do Careiro recebeu em 2016 R$ 1.326.223,94 (Hum milhão trezentos e vinte e seis mil, duzentos e vinte e três reais e noventa e quatro centavos). Mais uma obra que está abandonada sendo destruída pela ação do tempo e de vândalos é visível a destruição deste patrimônio público.

Foto: Edson Brito – Arquivo Portal do Careiro

Mais alguns exemplos de desperdícios de dinheiro público: A construção do Parque de Exposição Agropecuário do Careiro Castanho, ampliação da Escola Municipal Daniel Conrado, Ampliação do Centro Educacional João Lobo.

Fiscalização: Falta mais empenho dos órgãos fiscalizadores para detectar, coibir e punir os responsáveis pelo mau uso dos recursos público, as obras estão à vista de qualquer pessoa, o dinheiro foi enviado é só identificar e punir os responsáveis.

O Preço do desperdício: O povo é quem paga o preço do desperdício do dinheiro público e muitas vezes com a própria quando necessitam de atendimento público digno e não tem, pessoas  morrem pela omissão de muitos que ocupam cargos públicos com o único objetivo enriquecer as custas dos cofres públicos, entram na política sem nada e em poucos anos tornam-se donos de verdadeiras fortunas, ficam cada dia mais ricos enquanto o povo fica cada vez mais pobres.

Edson Brito – Portal do Careiro

Whatsapp Redação: (92)99191- 9814

Warning: A non-numeric value encountered in /home/portaldocareiro/public_html/wp-content/themes/Newspaper/includes/wp_booster/td_block.php on line 1009