Brasília/DF – O senador Cleitinho (Republicanos-MG), em pronunciamento no Plenário nesta quarta-feira (3) criticou a obrigatoriedade da vacinação contra a covid-19 para crianças, determinada pela justiça a um casal de Santa Catarina. De acordo com a decisão, os pais têm o prazo de 60 dias para cumprir o esquema vacinal do Ministério da Saúde para suas duas filhas. O senador questionou a aplicação de uma multa diária no caso de descumprimento da determinação. O parlamentar defendeu a liberdade de escolha.

— É meu corpo, minhas regras, aborto pode, agora no caso aqui estão obrigando a ter que vacinar? Quer dizer, o aborto, você pode ir lá e fazer o aborto, não tem problema nenhum, mas na questão da vacina você está obrigando a ir lá vacinar. Como é que funciona isso? Direitos e deveres, não é? No caso, o Estado, o governo obrigando os pais a levarem as crianças para serem vacinadas e, se não vacinarem, serão multados em R$ 10 mil — argumentou.

Fonte: Agência Senado

Contatos do Portal do Careiro
Whatsapp Redação: (92)99191- 9814