Amazonino construiu mais de 170 pontos de atendimentos de saúde, no Amazonas

Foto: Clóvis Miranda

Três mandatos como governador do Estado e prefeito de Manaus, Amazonino Mendes (PDT) implantou no Amazonas 173 pontos de atendimentos de saúde, divididos em centros de assistência de baixa, média e alta complexidade. Ele acumulou ao longo da sua trajetória política experiência para gerenciar a máquina administrativa e grandes realizações.

Amazonino criou os hospitais 28 de Agosto, Dr. João Lúcio (adulto e infantil), Francisca Mendes, de Medicina Tropical (FMT), de Oncologia (1ª etapa), além das policlínicas. Para ele, a situação crítica da atual rede estadual de saúde precisa de gestão. “Melhorar o que tem e colocar para funcionar são as nossas prioridades na área de saúde. Precisa restaurar o que tinha. Nós fizemos hospitais em quase todos os municípios do Estado e da capital”, disse o líder da coligação “Movimento pela reconstrução do Amazonas”.  “Não tinha um hospital infantil. Não tinha nada para a criança, fizemos três hospitais. Além dos hospitais, fizemos cinco Caics (Centro de Atenção à Criança e ao Adolescente)”, completou.

Tratamento – O candidato informou que antes de assumir o executivo estadual, idoso não tinha um tratamento digno. “Idoso era tratado como lixo. Fizemos quatro Caimis (Centro de Atenção Integral à Melhor Idade). Infelizmente, tudo isso foi destruído. Agora, o momento requer um projeto de reconstrução. Falta amor com a administração pública”.

Pensando na melhor distribuição de remédios, Amazonino foi pessoalmente buscar tecnologia na Europa para buscar alternativas na distribuição de medicamento para a capital e interior do Amazonas. “Remédio? Não tinha nenhum controle. Montamos o controle mais moderno de medicamentos do Brasil. Fizemos uma central de medicamentos, compramos medicamentos para dois anos. Tanto para o interior quanto para a capital. A diferença é enorme (dos tempos atuais)”, relembrou.

Amazonino ressalta que em 12 meses colocará toda a rede hospitalar para funcionar e valorizar o funcionário público. “Os profissionais da área da saúde serão tratados com dignidade e humanidade, tendo seus compromissos honrados”, garantiu.

Implantações – Durante os mandatos, o ex-governador criou somente no interior 47 hospitais. Ele instituiu o primeiro serviço móvel de emergência do Estado, SOS Manaus; reestruturou o Samu; implantou as “motolâncias”, “ambulanchas”, e carretas da mulher e de odontologia. O líder da coligação construiu ainda seis centros de atendimentos especializados em hemoterapia, oncologia e de doenças infecciosas, além das “Casonas de Saúde”, entre outras unidades hospitalares que são referências no país. “Precisa construir algo a mais? É só colocar tudo para funcionar. Temos umas das melhores redes de saúde pública do país. Mas precisa ser corrigida. O povo precisa de dignidade. Vamos enxugar a máquina do Estado e colocar tudo para funcionar”, finalizou.

Fonte: Assessoria de imprensa

Twitter: @PortaldoCareiro
Redação: (92)99191- 9814


Warning: A non-numeric value encountered in /home/portaldocareiro/public_html/wp-content/themes/Newspaper/includes/wp_booster/td_block.php on line 1009