Sem donos, 300 casas se transformaram em uma cidade fantasma no Careiro

As 300 casas (unidades habitacionais) foram construídas através de um convênio assinado em 2012 entre o superintendente da Caixa Econômica Federal (CEF) na época Paulo Henrique e a Prefeitura do Careiro na administração do então prefeito Joel Lobo, o prazo de construção era de 12 meses.

Cinco anos se passaram da data da assinatura do contrato, as casas foram construídas, mas até hoje (30/3) nenhuma unidade foi entregue a população e as casas sem donos se transformaram em uma verdadeira “Cidade fantasma”. Durante todos esses anos nem a Prefeitura do Careiro, nem os vereadores do município conseguiram trabalhar juntos para solucionar os entraves para a entrega das casas a população. O mais difícil já foi feito, o dinheiro público foi investido, as casas foram construídas, as casas já estão sendo destruídas pela ação do tempo, algumas estão precisando de uma reforma.  Trata-se de um descaso com o dinheiro público, uma matéria digna de ir para o programa Fantástico da Rede Globo.