Vice-prefeito do Careiro sobre a redução de salário “A Perseguição política não para!”

Foto: Reprodução da Internet

Careiro-AM – Reproduzimos a seguir o texto publicado na rede social do vice-prefeito do Careiro Tay Lira conforme a seguir:

Hoje recebi uma notícia que me levou a pensar: Até que ponto chega ser humano!
A Perseguição política não para, mesmo após ter tirado minha autonomia de vice-prefeito em todos os órgãos da prefeitura, não atende às demandas que encaminho para as secretarias, fazer vista grossa para os problemas da população, agora o prefeito enviou projeto de lei para câmara de vereadores, para apreciação onde diminui salário de prefeito e vice.

Tay Lira “Para que vocês entendam o salário do prefeito era R$ 18.000,00, o salário do vice R$ 12.000,00, sendo que o liquido é de R$ 9.207,65, ou seja, 66,67% de diferença. O prefeito propôs que o salario dele seja no valor de R$10.000,00 e o do vice no caso o meu no valor de R$ 5.000,00, completamente desproporcional. Lembrando que a irredutibilidade salarial deve ser proporcional, deve ter fundamento jurídico, isso só poderia acontecer caso houvesse comprometimento do orçamento do município, o que não é o caso.

Perseguição política, nítida e aplicada! – “Todos sabem que não vivo desse salário, pois trabalho, sempre trabalhei muito, mas é com esse dinheiro que ajudo as pessoas, e com esse valor que atendo às demandas que a secretaria de assistência social não atende, a secretaria de saúde, e assim por diante. É com esse valor que tento amenizar os descasos deixados pela administração fajuta desse cidadão. “

Porque ele não fez essa adequação no começo do mandato? – Levando em consideração que há indícios que Ele não precisa do salário dele, que vive as custas do município.
Aí eu pergunto: será que ele vive com salário dele? Sendo que o padrão de vida que ele leva é desproporcional ao que “ele ganha”?

Agora parece que ele “já conseguiu o que queria”, será que ele construiria uma casa daquela somente com o  seu salário?

Ou seja, ele não precisa! Contudo Já seria difícil para ele justificar seus bens com o salário anterior, imagina agora?

Ou será que isso já é o medo de perder o poder, e uma forma de tentar inibir os outros?

Saiba que nunca fiz pelo dinheiro, fiz e faço pelo povo!

“Se meu objetivo fosse dinheiro, nunca teria gasto um centavo do meu trabalho sustentando a campanha dele literalmente, uma vez que semanalmente eu dispunha de valores pra ele se sustentar e andar por aí enganando a mim e ao povo. Quero deixar claro que diferente de você eu sempre trabalhei, nunca vivi do dinheiro público, tudo o que conquistei foi com meu trabalho, nunca fui pra porta de delegacia nenhuma sendo acusado por isso ou aquilo.”

Meu questionamento é referente a situação, será que o valor que ele diminui no salário vai fazer a diferença?

Será que esse valor vai compensar todos os absurdos que a gente vivência todos os dias, no final do mandato?

Porque não baixa os super salários de seus assessores diretos? Salvo engano secretariado do município recebe décimo e férias, o que não acontecia antes. Será mesmo que dois salários resolvem o problema após 3 anos de mandato?

A intensão é juntar dinheiro pra pagar décimo dos funcionários, que até então não foi pago ou e me atingir?

Se for para me atingir, digo que faça melhor!

Porque isso deveria ser feito para beneficiar o município e não para me perseguir, porque não aceitei fazer parte da sua quadrilha de beneficiados!

Prefeito, o senhor tinha era que pegar o seu salário e doar para o povo, já que não faz lhe falta!

Fonte: Texto publicado na rede social de Tay Lira

Nota: O Portal do Careiro desde já deixa espaço para o prefeito do Careiro se pronunciar sobre o assunto, caso tenha interesse.

Edson Brito da Redação do Portal do Careiro


Whatsapp Redação: (92)99191- 9814