Platiny Soares votou contra projeto de lei que aumentava custos de pequenos empreendedores

Fábio Romão/Assessoria de Imprensa 

Caso a proposta fosse aprovada, donos de Lava Jatos teriam que investir no mínimo R$ 7 MIL para não serem multados

Com discurso em defesa dos microempreendedores, proprietários de Lava Jatos, o deputado Platiny Soares (PSB), votou contra o Projeto de Lei que obrigava a instalação de equipamentos de tratamento e reutilização da água usada na lavagem de veículos. A proposta foi analisada na Ordem do Dia dessa quarta-feira (22), mas acabou sendo rejeitada pela maioria absoluta dos deputados presentes na sessão.

Para Platiny, esse não é o momento ideal para exigir que os pequenos empreendedores tenham ainda mais custos.

“A maioria dos Lava Jatos em Manaus e no interior, são de família que não possuem muitos recursos financeiros e que investiram o pouco que tinham na abertura desses locais. Mal saímos de uma crise onde todos foram afetados, e já querem impor a essas pessoas ainda mais custos”, analisou Platiny Soares.

O parlamentar lembrou que a maioria dos Lava Jatos da Capital, estão instalados nos bairros onde a população é mais carente.

“Eu convivo diariamente com esses pais e mães de família. Da lavagem de veículos, eles sustentam seus filhos e ainda empregam outras pessoas. Um projeto como o que foi proposto de maneira infeliz, pelo deputado Wanderley Dallas, penaliza uma cadeia imensa de trabalhadores”, ressaltou Platiny Soares.

Platiny também destacou que R$ 7 MIL seria o recurso mínimo, que cada microempreendedor teria que dispor, caso o projeto fosse aprovado. Seu discurso foi seguido pelos deputados Augusto Ferraz (DEM), David Almeida (PSB), Carlos Alberto (PRB), entre outros.

Assessoria de Imprensa – Dep. Platiny Soares  (PSB)


Watsapp Redação: (92)99191- 9814


 


Warning: A non-numeric value encountered in /home/portaldocareiro/public_html/wp-content/themes/Newspaper/includes/wp_booster/td_block.php on line 1009