PF investiga desvio de recursos na FECOMÉRCIO-RJ

Rio de Janeiro/RJ – A Polícia Federal deflagrou hoje (23/2) a Operação Jabuti*, com o objetivo de investigar o desvio de recursos da Federação do Comércio do Estado do Rio de Janeiro (FECOMÉRCIO-RJ); além de lavagem de dinheiro e pagamento de cerca de R$ 180 milhões em honorários advocatícios com recursos da própria entidade.

A operação é realizada em conjunto com o Ministério Público Federal, com apoio da Receita Federal do Brasil, e é um desdobramento da Operação Calicute. Aproximadamente 60 policiais federais cumprem um mandado de prisão preventiva, três mandados de prisão temporária e 10 mandados de busca e apreensão.

As investigações apontaram que pessoas ligadas à gestão da FECOMÉRCIO-RJ estariam envolvidas em operações irregulares, incluindo o desvio de recursos, lavagem de dinheiro e pagamento, com recursos da entidade, de vultosos honorários a escritórios de advocacia, somando mais de R$180 milhões. Nesse valor, estão incluídos cerca de R$ 20 milhões que teriam sido pagos ao escritório pertencente à esposa de um ex-governador do Rio que se encontra recolhido ao sistema prisional à disposição da Justiça.

Apurou-se ainda que diversas pessoas receberam, por anos, salários da FECOMÉRCIO-RJ, embora nunca tenham trabalhado no Órgão. Algumas dessas pessoas, na verdade, trabalhavam para o ex-governador, e outras são familiares próximos de outros membros da organização criminosa.

O nome da Operação faz alusão a funcionários-fantasmas, que entre os funcionários da FECOMÉRCIO-RJ eram conhecidos como “jabutis.

Haverá entrevista coletiva na sede da Polícia Federal (Av. Rodrigues Alves nº 01- Saúde), hoje às 10h30.

Ouça aqui o áudio da coletiva

Comunicação Social da Polícia Federal no Rio de Janeiro

Whatsapp Redação: (92)99191- 9814


Warning: A non-numeric value encountered in /home/portaldocareiro/public_html/wp-content/themes/Newspaper/includes/wp_booster/td_block.php on line 1009