Prefeitura de Manaus inicia vacinação contra o sarampo de casa a casa

Foto: Alex Pazuello / Semcom

Com a meta de alcançar mais de 204 mil pessoas, com a imediata atualização da vacina Tríplice Viral, caso necessário, a Prefeitura de Manaus iniciou nesta segunda-feira, 16/7, o Plano de Intensificação Contra o Sarampo em Manaus, que vai envolver, aproximadamente, 900 profissionais da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) em visitas casa a casa nos três bairros de maior incidência de casos: Jorge Teixeira, Cidade Nova e Novo Aleixo.

“Por diversos motivos, as pessoas deixaram de se vacinar e, o mais grave, deixaram de proteger suas crianças. O sarampo é altamente contagioso e pode gerar graves complicações, inclusive levar a óbito. Manaus já decretou Situação de Emergência e, agora, iniciamos uma nova fase, fazendo a varredura vacinal casa a casa nos bairros com maior número de casos da doença”, destacou o prefeito Arthur Virgílio Neto ao lançar as novas medidas contra o avanço do sarampo na capital, na sede do Distrito de Saúde Leste (Disa Leste), no bairro Jorge Teixeira, zona Leste.

Ainda segundo o prefeito, as ações alcançarão todas as zonas da cidade para interromper a circulação do vírus causador da doença na capital. “Além dos três bairros onde teremos a vacinação porta a porta, nas demais áreas da cidade vamos vacinar em escolas públicas e locais com grande circulação de pessoas. Nosso objetivo é proteger a população e barrar o avanço do sarampo”, reforçou Arthur Neto, que estava acompanhado da primeira-dama e presidente do Fundo Manaus Solidária, Elisabeth Valeiko Ribeiro.

Para Jéssica Barbosa, de 23 anos, que é mãe de três filhos com idades entre 1 e 5 anos, a medida é fundamental para ajudar a população a se proteger. “Mesmo com a falta de tempo, já tinha levado as crianças para vacinar, mas eu ainda não tinha me imunizado. Agora, estamos todos protegidos. É muito bom ver os agentes de saúde e o prefeito nas ruas lutando contra o sarampo na nossa cidade”, disse a dona de casa, ao receber a visita do prefeito Arthur Neto e das equipes de vacinação.

Plano de Intensificação – Durante seis semanas, o trabalho das equipes de imunização será realizado das 15h às 20h, inclusive nos fins de semana. Em comunidades do Ramal do Pau Rosa, na BR-174, Distrito Rural, também serão realizadas varreduras. Simultaneamente, ocorrerão ações de intensificação da vacina, de forma sistemática, seguindo os critérios prioritários de áreas mais afetadas, com maior número de casos.

“Queremos cobrir 95% da população da cidade de Manaus, com idade entre 6 meses a 49 anos, com a vacina Tríplice Viral. Entramos hoje na 20ª semana de combate ao sarampo e, desde os primeiros casos da doença, a prefeitura tem reforçado suas barreiras epidemiológicas, inclusive com a contratação de novos técnicos de enfermagem para auxiliar as 183 salas de vacinação, entre outras medidas, para erradicar o mais rápido possível o sarampo na capital”, afirmou o secretário municipal de Saúde, Marcelo Magaldi.

O Plano de Intensificação Contra o Sarampo em Manaus teve a colaboração técnica e financeira do Ministério da Saúde, da Organização Pan-americana de Saúde (Opas), Secretaria de Estado da Saúde (Susam) e Fundação de Vigilância em Saúde (FVS-AM). “Estamos, a prefeitura e o Governo do Estado, em uma força-tarefa para conter o curso do sarampo na capital, fazendo a vacinação do grupo prioritário, porque a principal ‘arma’ contra a doença é a vacina”, alertou o diretor-presidente da FVS-AM, Bernardino Albuquerque.

Informativo Epidemiológico – No período de uma semana, 127 novos casos de sarampo foram confirmados em Manaus, conforme o 19º Informativo Epidemiológico de Monitoramento. Desde o mês de fevereiro, a cidade totaliza 444 casos confirmados da doença. O novo informativo divulgado pela Sala de Situação de Vigilância em Saúde aponta, ainda, que Manaus tem um total de 2.660 notificações da doença, entre os casos confirmados, outros 119 casos descartados, após investigação, e 2.097 aguardando resultados laboratoriais.

A faixa etária mais atingida é de crianças de um a cinco anos (21,2%). Já em relação ao total de 2.660 notificações, a faixa etária de 20 a 29 anos é a que apresenta o maior número de casos (24,7%). Por local de residência, o Informativo Epidemiológico mostra que a zona Norte tem 985 notificações, representando 37%. A zona Leste registra 859 casos notificados, a zona Sul apresenta 405, zona Oeste tem 386 e a zona Rural registra 25 casos.

Semcom e Assessoria Semsa

atsapp Redação: (92)99191- 9814