Pela primeira vez, novo Comandante preside cerimônia de substituição da Bandeira Nacional

Brasília (DF) – No último domingo, dia 3 de fevereiro, ocorreu a tradicional cerimônia de substituição da Bandeira Nacional na Praça dos Três Poderes. Desde 2005, a organização da solenidade é promovida em um rodízio mensal entre as três Forças Singulares e o Governo do Distrito Federal, sob coordenação do Ministério da Defesa. Dessa feita, a responsabilidade coube ao Exército. O evento foi o primeiro a contar com a participação do novo Comandante da Força Terrestre, General de Exército Edson Leal Pujol, que assumiu o cargo no último dia 11 de janeiro.

Sob o intenso sol do verão brasiliense, os militares se reuniram para a cerimônia, marcada pelo simbolismo e exaltação ao Pavilhão Nacional. Além do Comandante do Exército, a ocasião contou com as presenças de outros Oficiais-Generais da Marinha, Exército e Aeronáutica, bem como de diversas autoridades civis.

O hasteamento solene da Bandeira Nacional, com direito a salva de tiros de canhão, foi o ponto alto da cerimônia. Militares do Batalhão da Guarda Presidencial, do 1º Regimento de Cavalaria de Guardas e do 32º Grupo de Artilharia de Campanha, todos em uniformes históricos, abrilhantaram a cerimônia, que também contou com um Pelotão de Motocicletas do Batalhão de Polícia do Exército de Brasília e uma participação especial do coral de alunos do Colégio Militar de Brasília.

Com 100 metros de altura, o mastro localizado na Praça dos Três Poderes é o mais alto do país e sustenta uma Bandeira do Brasil com 286m² de área e cerca de 90kg. Concebido em 1972, pelo arquiteto Sérgio Bernardes, o mastro tem 24 hastes metálicas e representa o diálogo e a convergência das Unidades da Federação e dos poderes da República.

Fonte: Agência Verde-Oliva


Contatos do Portal do Careiro

Whatsapp Redação: 9299191- 9814