De bem com a vida, Amazonino encanta multidão

Foto: Abilar Abecassis

O auditório de uma das maiores casas de eventos de Manaus, bairro Ponta Negra, Zona Oeste, ficou pequeno para a recepção calorosa que psicólogos, assistentes e educadores sociais, fizeram ao candidato da coligação “Movimento pela reconstrução do Amazonas”, Amazonino Mendes (PDT), nesta segunda-feira (31). O ex-governador deu um show de alegria, felicidade e muita energia positiva, na companhia do prefeito Arthur Neto (PSDB) e da primeira-dama Elisabeth Valeiko.

Os três dançaram o “Forró do Negão’. A multidão vibrou com o clima de entusiasmo para reconstruir o Amazonas em 12 meses. “Venho aqui cheio de respeito por vocês. E que Deus, provavelmente, iluminará nossos caminhos e permitir chegar ao governo para tentar reconstruir este Amazonas. Governarei com o coração mais lindo que são essas mulheres fantásticas que fazem as cozinhas comunitárias. Quero dizer a todos vocês que o prefeito Arthur é um extraordinário defensor dos direitos do homem e do cidadão”, destacou.

Amazonino lamentou que está vendo o Estado tão rico, tão agradável, definhar. Ele enfatizou que em seu último governo, deixou os hospitais, escolas, saúde e segurança funcionando, e ainda de quebra, deixou a Universidade do Estado do Amazonas (UEA) para os cidadãos amazonenses. “Hoje, neste momento singular, difícil, eu volto, não porque sou carreirista político, não porque quero simplesmente mais um mandato. Eu volto porque tudo aquilo acabou! “É preciso colocar ordem na casa e dar segurança aos cidadãos, que os hospitais funcionem e possam oferecer um bom atendimento, que os filhos sejam educados corretamente. É preciso restaurar o que destruíram”.

O candidato declarou que está muito triste e citou a história de uma médica que não recebe seu salário, não tem dinheiro nem pra gasolina e não consegue curar as feridas de seus pacientes porque falta material. “Quebraram toda a rede que deixei funcionando. Acabaram com tudo”, frisou.

Obras – As obras criadas por Amazonino Mendes acolhem um público que é assistido pela rede de Assistência Social, como as Cozinhas Comunitárias, Clube de Mães, Terceira Idade e as pessoas que atuam dos CRAS (Centro de Referência da Assistência Social), que atendem as pessoas com vulnerabilidade social, além dos centros de atenção à criança e ao adolescente.

Fonte: Assessoria de imprensa do candidato

Twitter: @PortaldoCareiro
Redação: (92)99191- 9814