Aécio pressionou diretor da PF para ter acesso a investigações da Lava Jato

O presidente licenciado do PSDB e senador, Aécio Neves (MG), pressionou o diretor-geral da PF (Polícia Federal), Leandro Daiello Coimbra, ter acesso ao conteúdo das investigações da Operação Lava Jato. A conversa entre os dois foi interceptada por um grampo colocado no celular do tucano.

A ligação de Aécio para Daiello tem três minutos e 43 segundos e foi registrada no dia 26 de abril de 2017. No contato, o senador pede para se encontrar com o diretor da PF para acessar processos, autos e depoimentos de ação contra ele na Lava Jato.

Segundo o tucano, o delegado que cuida do caso “se negou a entregar a defesa a cópia do depoimento que ele já tinha colhido“.

Aécio combinou recebimento de propina pessoalmente com dono da JBS

Após a solicitação do senador, Daiello confirma a possibilidade de encontro. Aécio então diz que quem iria se encontrar com ele seria seu advogado Alberto Zacharias Toron.

Depois de combinarem a reunião, Aécio pede uma conversa pessoal com Daiello para falarem a respeito da previdência. Eles confirmam o encontro para às 16h daquele dia no gabinete do diretor. “Tá todo mundo aqui lhe esperando”, finaliza Daiello.

Facebook: www.facebook.com/portaldocareiro/
Twitter: @PortaldoCareiro
Redação: (92)99191-9814